Deputado denuncia gasto milionário do governo do Amazonas com xerox

Na manhã desta terça-feira (3), o deputado Dermilson Chagas (PP) criticou o governo do Amazonas por ter feito um aditivo de um contrato da gestão anterior no valor de R$ 3,4 milhões para empresa Amazonas Copiadoras EIRELI, realizar Xerox de documentos na Secretaria de Segurança pública. do Estado (SSP-AM).

Sobre o contrato, Dermilson afirma que errar é humano, mas permanecer no erro é burrice e os R$ 3 milhões que o governo do Amazonas está pagando para empresa realizar Xerox, poderia ser repassado ao Hospital Francisca Medes que está necessitando de recursos para acabar com a fila de pacientes cardiopatas que há anos esperam pelo procedimento cirúrgico. “Esse é novo tomando atitudes do velho, fazer um aditivo desse no momento em que pessoas cardiopatas estão morrendo porque não conseguem fazer a cirurgia, é desumano, é um crime. Esse dinheiro poderia salvar vidas, mas a ética e o compromisso com a população, não existe. Só temos a lamentar e denunciar ao Ministério Público para que medidas rigorosas venham ser tomadas”, afirmou.

Educação

Dermilson ainda pediu para que o governo do Amazonas, por meio da Secretária de Estado de Educação (Seduc), retorne as aulas na Escola Estadual Professor Antenor Sarmento, pois foram suspensas devido uma obra de reforma repentina e sem aviso prévio. “Estou apelando aos líderes de Governo, os deputados Joana Darc (PR) e Álvaro Campelo (Progressista) para que convença o governador resolver essa situação. Já basta a falta de professor em outras instituições de ensino público, deixando os estudantes sem nota. E uma reforma como essa deve ser feita no período de férias e não no período em que os nossos jovens precisam estudar para se prepararem para o vestibular. Portanto, fica o meu apelo”, ponderou.

Anúncios