CPI da Seduc recebe três assinaturas no primeiro dia de coleta

Manaus/AM – No primeiro dia da coleta de assinaturas para à abertura da CPI da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) – que visa investigar os gastos de mais de R$ 130 milhões em dispensa de licitação e contratos emergenciais com transporte e alimentação pela pasta – os deputados deputado Augusto Ferraz (DEM) e Dermilson Chagas (PP) assinaram o documento, na sessão da manhã desta quinta-feira (09/05). A terceira veio do propositor.

O autor da proposta, deputado Wilker Barreto (Podemos), iniciou as conversas com os parlamentares  e espera, até a próxima semana, concluir com o processo das assinaturas.

“A CPI da educação é necessária, já tem procedimento de investigação no ministério público do Estado e Federal. São 18 milhões a mais de gastos com a Dantas Transporte e sei que esses monitores não estão trabalhando. Também sei que já começou um ‘barata voa na empresa’ para contratar pessoas porque eles sabem que a Assembleia não vai parar de cobrar. A merenda teve um sobrepreço absurdo. O nosso papel é zelar com o dinheiro da população e na cara dura estão metendo a mão no dinheiro do contribuinte”, revelou Wilker.

O líder do DEM, Augusto Ferraz, disse da tribuna que assinou a CPI por não ter nada a esconder.

“Venho supervisionando e fiscalizando o interior. Sei o benefício que a Dantas está trazendo, mas não tenho conhecimento de como anda a situação dos monitores, não sei dizer de forma embasada se está tendo carteira assinada ou contrato. Quem não deve não teme e apoio a CPI do deputado Wilker Barreto, que está fazendo o seu papel como parlamentar”, afirmou.

Ao assinar o documento, o deputado Dermilson Chagas declarou que a CPI terá condições de esclarecer os verdadeiros gastos da pasta da educação do Estado.

“Essa CPI vem no momento certo. Ela vem trazer luz para esclarecer o desvio de dinheiro que está acontecendo lá na Seduc. Tem alguém se favorecendo com isso e nós vamos descobrir”, afirmou Chagas.

Mais de 130 milhões

De acordo com o Portal da Transparência, somente na gestão do Secretário Luiz Castro, a Seduc já gastou mais R$ 46 milhões em transporte escolar no período de 180 dias. Em dispensa de licitação para as refeições preparadas para os Centros de Educação em Tempo Integral (Ceti’s) do interior e a capital somam-se R$ 98 milhões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.